OPTOMETRIA.

O Optometrista é o profissional da área da saúde, não médica, responsável pela avaliação primária da saúde visual e ocular. Está capacitado para identificar, diagnosticar, corrigir e prescrever soluções ópticas (óculos, lentes de contato, filtros, prismas, terapias e exercícios visuais) que irão compensar as alterações visuais (ex. miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia - “vista cansada”) e ou reabilitar as condições de todo o sistema visual.

Previne, sempre que possível, a insurgência de distúrbios visuais por meio da reeducação ou aplicação de metodologias para melhorar a eficiência da visão.

Sua formação permite ainda identificar uma alteração visual de ordem patológica ocular (ex. a catarata, glaucoma) ou sistêmica (ex. hipertensão, diabetes), nesses casos, encaminha o paciente ao profissional médico.

Para o desempenho de seu trabalho, o optometrista não utiliza qualquer medicamento ou técnica invasiva ao corpo humano. Em todo o mundo integra a equipe de cuidado com os olhos e sua atuação é fundamental no combate a cegueira evitável.

 

FORMAÇÃO

A edição da Lei nº 12.842/2013 reiterou o pacífico entendimento do STJ e das Organizações Internacionais sobre a atuação do Optometrista, reiterando que a prescrição e adaptação de lentes de grau são atividades também de competência do optometrista. Para se tornar um optometrista é necessário a formação superior em optometria, com duração em média de 5ª anos.

 

 

ONDE TRABALHA?

O Optometrista pode ser autônomo ou atuar em Clínicas, Programas de Educação Visual, Centro de Reabilitação, Hospitais e consultórios, sozinho ou em equipe multidisciplinar.


ÓPTICO.

Profissional de formação técnica  Responsável pelo manuseio , fabricação e aviamento

das lentes prescritas por Optometristas e ou Oftalmologistas. Desenha e confecciona lentes oftálmicas e de contato por prescrição médica. Identifica, classifica e mede óculos e lentes de contato, segundo suas características: grau, diâmetro, espessura, curvatura e índice de refração. Identifica as medidas necessárias para a adaptação da lente à armação dos óculos e consequente ajuste ao rosto. Realiza as adaptações de lentes de contato. Executa a montagem das lentes no aro, seguindo as medidas preestabelecidas. Auxilia o cliente em relação à oferta de lentes disponíveis. Identifica os problemas de montagem, centralização e grau que dificultam a adaptação aos óculos, sugerindo possíveis medidas corretivas. Fornece assistência pós-venda ao cliente.

 

FORMAÇÃO.

Para ser um oculista é necessário o diploma do curso técnico, cuja duração varia de acordo com o currículo e que pode ser cursado paralelamente ou após a conclusão do ensino médio. O curso inclui estágio obrigatório. Como esta é uma área que trabalha com tecnologia de última geração, em constante e rápido desenvolvimento, é importante bons conhecimentos em inglês, para que o profissional possa acompanhar os lançamentos de novos materiais e produtos, geralmente desenvolvidos no exterior.

 

ONDE TRABALHA?

Comércio varejista: atuando geralmente em lojas especializadas em ótica. Laboratórios: atuando na fabricação de lentes e armações para óculos. Ensino: atuando em salas de aula de cursos para técnicos em ótica. O mercado de trabalho para oculistas está concentrado no setor privado. Estatísticas informais apontam que, embora grande parte da população brasileira necessite de algum tipo de correção visual, apenas uma pequena parcela efetivamente corrigem os problemas, portanto a necessidade de encontrar profissionais dessa área é muito grande. As óticas precisam dos técnicos para assinar como responsáveis pelo estabelecimento perante a vigilância sanitária e o centro de adaptação de lentes de contato, e carimbar receitas médicas enviadas aos laboratórios.